Minha vida fora de série 1 – Paula Pimenta

A história deste livro é narrada pela Priscila, uma menina de 13 anos de idade, que depois do divorcio de seus pais, Priscila muda-se para Belo Horizonte com a mãe. Como o livro é sempre em 1ª pessoa e narra a vida da Priscila, temos a noção exata do que aconteceu com ela, seus pensamentos e seu ponto de vista.

A adolescente chega a nova cidade triste por ter deixado para trás suas amigas, colégio, seus bichinhos de estimação, o pai e o irmão. O único motivo do irmão ter continuado em São Paulo foi devido a faculdade. Em BH, Priscila passa a ter contato com sua prima, que a apresenta outras amigas. Uma dessas meninas, a Natália, estuda no mesmo colégio que a Priscila estudará.

Elas passam o resto das férias indo ao clube e a Priscila conhece o Marcelo, que a princípio é um garoto lindo (apesar de mais velho) e encanta-se por ele. Ao conhecê-lo um pouco melhor, a menina nota que não é nada daquilo que ela imaginava e foge dele.  Finalmente, as aulas na escola começam e Priscila está na mesma sala da Natália, que de começo a esnoba.

Neste momento, ela puxa papo com Rodrigo e Leo, que são da sua sala. Ao ver que ela está se aproximando deles, Natália a adverte dizendo que eles são os excluídos da escola e que ela não deveria misturar-se com eles. Dessa amizade, começa a surgir um interesse da parte da Priscila pelo Rodrigo, pois ela nota que ele é um garoto super fofo e sentimental.

Não posso deixar de mencionar que a Priscila é super viciada em séries de TV e Rodrigo se aproveita disso para aproximar-se dela. Como nada são flores, ela tem uma leve desconfiança que talvez Rodrigo e Marcelo são parentes devido a semelhança, mas logo descarta essa possibilidade quando Rodrigo fala que seu irmão mais velho se chama João. Na verdade, ele chama-se João Marcelo, mas ela só descobre isso quando está totalmente envolvida emocionalmente (leia-se, apaixonada).

Recomendo muito este livro, foi uma leitura que me fisgou desde o começo. Apesar de ser um livro grande, é super gostoso e rápido de ler. A autora sabe nos envolver com sua escrita que não conseguimos parar de ler.

ONDE COMPRAR: https://amzn.to/2CRM06i

Autor: Paula Pimenta
Editora: Gutenberg
Ano: 2014
Páginas: 405

Anúncios

Estilos de Aprendizagem

Conhecer o seu estilo de aprendizagem facilita, pois você não perde tempo utilizando táticas que não funcionam para você. É importante o próprio professor conhecer esses tipos de aprendizagem para poder colocá-las em prática durante suas aulas, pois cada aluno tem um jeito de aprender. Então, diante de determinado conteúdo, o professor pode utilizar diferentes táticas para que seu aluno aprenda da melhor forma possível.

Qual é sua melhor forma de aprender?

VISUAL: Elaborar diagramas, mapas mentais, criar imagem mental de um conceito, reescrever conceitos com suas próprias palavras.

AUDITIVO: Gravar conceitos para revisão posterior, discutir o assunto com outras pessoas, fazer leitura ou resumo em voz alta, explicar o conteúdo para outra pessoa, participar de palestras ou debates.

CINESTÉSICO: Envolver-se em todas as etapas do processo de aprendizagem, usar conceitos na prática, repetir os ensinamentos enquanto faz atividade física, elaborar testes práticos para si mesmo.

Ainda de acordo com William Glasser, um psiquiatra americano que aplicou suas teorias na área da educação, mostra que o ser humano gosta de aprender. Nos estudos essa motivação é devido a 5 fatores: sobrevivência, pertencimento ao grupo, liberdade, poder e diversão. Sem dúvidas, a mais importante é o pertencimento, pois está associado aos sentimentos de amor e amizade.

Melhores coleções didáticas de Língua Portuguesa

Janeiro chegou e é hora de comprar o material escolar. Pesquise e compare preços entre as papelarias. Para economizar é válido também comprar pela internet, indico sites como a Amazon, que oferece produtos de escritório, papelaria e informática. No site da Amazon você ainda pode encontrar os livros didáticos.

Aqui compartilharei algumas das coleções mais adotadas em listas de material no país referente a minha área. Vamos lá?

LÍNGUA PORTUGUESA – COLEÇÃO LINGUAGENS

      

Linguagens – 6º ano
Linguagens – 7º ano
Linguagens – 8º ano
Linguagens – 9º ano

JORNADAS 

Jornadas – 6º ano
Jornadas – 7º ano
Jornadas – 8º ano
Jornadas – 9º ano

LÍNGUA PORTUGUESA – PROJETO ATHOS

Projeto Athos – 6º ano
Projeto Athos – 7º ano
Projeto Athos – 8º ano
Projeto Athos – 9º ano

As netas da Ema – Eugenia Zerbini

ASNETASDAEMA

Um assalto é o ponto de partida da narrativa dessa história. A protagonista acaba reagindo ao assalto e sofre um corte na cabeça, o que a leva para o hospital. A partir daí surge um desejo enorme de vida: escrever um livro.

No decorrer da história sabemos que a protagonista é filha de ativistas que desapareceram quando ela ainda era criança na época da ditadura militar. A menina acaba sendo criada pela avó, que passa a ser uma referência para ela.

A narrativa sobre a história de seus pais e sobre o assalto vão e voltam no tempo durante o encontro dela com suas amigas. Esse encontro já acontece na fase adulta, quando ela tem por volta dos 50 anos. Elas se questionam da vida que levaram, do papel da mulher e tem como pano de fundo a história de Madame Bovary, do Gustave Flaubert.

Isso porque no fim das contas, a protagonista relaciona esta nova gerações de mulheres como se fosse netas de Ema Bovary. Para isso, o leitor precisa entender que Ema era uma mulher sonhadora, que acha que a vida tem que ser como os romances. Apesar de ter de tudo, Ema era uma mulher infeliz e que buscava uma aventura amorosa.

OBS.: Esta obra foi ganhadora do prêmio SESC de Literatura em 2004.
A leitura do livro é mais fácil de ser compreendida para quem já leu Madame Bovary.

ONDE COMPRAR: https://amzn.to/2SqpZAV

Autor: Eugenia Zerbini
Editora: Record
Ano: 2005
Páginas: 173

Teatro sobre Contos Populares – 6º ano

Hoje, resolvi compartilhar um projeto que realizei com meus alunos do 6º ano sobre o gênero textual Conto Popular em 2018. Aproveitei a oportunidade e chamei a professora de Artes para trabalharmos em conjunto, assim fizemos um teatro sobre dois contos escolhidos.

Os contos foram: As quatro bolas e O Macaco e a Cotia. Apresentamos o teatro para as crianças que ficam no período integral lá na escola. Ambos os contos foram extraídos do site do Augusto Pessoa (em Contos Populares).

O objetivo deste trabalho foi que os alunos conhecessem mais as características do conto popular e o transformasse em peça teatral. Os bonecos foram confeccionados por eles juntamente com a professora de Artes.

12 livros para 2019

Torno oficialmente publicadas minhas metas de leituras para 2019. Coloquei na lista só livros que tenho muita vontade de ler ou que estão na minha estante há bastante tempo. Não estipularei um mês para cada livro para não me sentir tão pressionada.

O Desvendando a Linguagem é associado Amazon: Comprando qualquer um dos livros com os links abaixo você contribui com o blog sem pagar nada a mais por isso.

  1. Anne Frank – a biografia ilustrada (HQ)
  2. Extraordinário – R. J. Palacio
  3. Confissões de uma garota excluída, mal-amada e (um pouco) dramática – Thalita Rebouças
  4. A menina que roubava livros – Markus Suzak
  5. Felicidade clandestina – Clarice Lispector
  6. Contos brasileiros contemporâneos (div. autores)
  7. Agosto – Rubem Fonseca
  8. Razão e Sensibilidade – Jane Austen
  9. A mão e a luva – Machado de Assis
  10. Amor de perdição – Camilo Castelo Branco
  11. O Ateneu – Raul Pompeia
  12. Memórias de um sargento de milícias – Manuel Antônio de Almeida

Um ônibus do tamanho do mundo – J. M. Simmel

20171231_160418.jpg

Um grupo de crianças saí para uma excursão logo após o Natal, para passar as férias em outra cidade. O livro já começa com uma confusão: um carneiro está solto, uma está menina chorando e perguntando o porquê Raimundo fez isso. Tia Bete, que acompanha a excursão tenta contornar a situação.

Logo após isso, voltamos ao início da história onde acompanhamos os familiares que estão se despedindo e deixando as crianças para embarcarem na viagem. Conhecemos a mãe de um garoto que está com a garganta ruim, mas mesmo assim ele vai na viagem e outra mãe que quer despachar um carneiro para a casa de um parente que fica na mesma cidade que as crianças vão.

Já durante a viagem, o grupo resolve parar para comer algo e Raimundo é o único que não quer sair do ônibus. Então, ele solta o carneiro e por isso vimos aquela confusão logo no início da história. O grupo vai atrás do carneiro e conseguem encontrá-lo.

O ônibus segue viagem quando de repente atola na neve. O menino que está com a garganta ruim piora e o motorista do ônibus resolve que precisam de ajuda. O resto do livro não posso falar, mas o que essas crianças vão passar fazem com que adquiram um espírito de equipe e que amadureçam diante cada situação.

Recomendo muito a leitura!

ONDE COMPRAR: https://amzn.to/2Ng7yMs

Autor: J. M. Simmel
Editora: Nova Fronteira
Ano: 1991
Páginas: 140